quarta-feira, abril 27, 2005

Primeiras ocorrências...

Se esta é a sua primeira visita a este blog voçê deve estar a pensar que isto é imaginação minha ou então é tudo uma paranónia de um pai que não sabe nada de crianças.

Quem me dera que fosse esse o problema... dessa forma ao menos não era a minha filha que estaria a sofrer!

Para quem não acredita que seja possível uma mãe fazer mal à filha costumo sugerir que começem por visitar dois sites:
A minha batalha pela protecção da minha filha, contra os maus tratos da mãe, começou quando a minha filha tinha apenas 6 meses. Nessa ocasião a mãe confessou que deliberadamente causou uma fractura craneana na nossa filha, fazendo-a cair do muda-fraldas. Desde isso bateu na nossa filha à minha frente, arrastou a criança à chuva e vento para provocar doença, e provocou repetidamente hematomas nas pernas da miuda, e raptou-a levando a para o estrangeiro.

Ao longo do tempo os maus tratos foram evoluindo até chegar onde chegou hoje: Ontém a minha filha vem ter comigo e disse
"a mãe fez cocegas, com o dedo e com a boca, no pipi"
e
"fez um doi doi mas só um doi doi pequenino!"

Mas então porque deixo a minha filha continua a visitar a mãe?...
... Porque quando eu pedi que as visitas com a mãe fossem acompanhadas, a juiza do tribunal de família, em vez de entender o perigo para a minha filha, me ameaçou de que se eu criasse qualquer impedimento às visitas com a mãe, que eu ficaria sem a guarda! Se isso acontece a minha filha, em vez de ser protegida, ficará todos os dias, à mercê da mulher que a abusa, e isso não deixarei que aconteça!

...uma juiza do tribunal de família e menores ameaçou-me por eu estar a tentar protger a minha própria filha!

Mas então para quê que estou a colocar isto neste blog?...

... Porque as atitudes que o tribunal tem demonstrado até à data indicam que não vão fazer nada para proteger a minha filha e como não creio que os tribunais mudarão de atitude sem pressão pública, não tenho outra alternativa senão expor a forma como o tribunal trata o abuso sexual da minha filha pela mãe dela.

terça-feira, abril 26, 2005

Há mais mães abusadoras do que pais!

Um estudo nos Estados Unidos indicam que; de todos os praticantes de qualquer tipo de abuso sobre crianças 46,39% eram as mães vs 32,84% eram os pais.

E ainda há quem dúvide que uma mãe possa fazer mal a uma filha/filho!

Abusadoras de crianças

"Quase podem contar-se pelos dedos os casos conhecidos de mulheres pedófilas, mas isso não significa que não se envolvam sexualmente com menores. São os estereótipos sexuais que justificam a diferença entre o número de infractores dos sexos masculino e feminino."